top of page

Operação já apreendeu 27 toneladas de cassiterita e destruiu 200 acampamentos de garimpos ilegais

Operação já apreendeu 27 toneladas de cassiterita e destruiu 200 acampamentos de garimpos ilegais na Terra Yanomami

Ação visa a desestruturação logística dos garimpos ilegais com a inutilização ou apreensão de equipamentos, veículos, insumos, minérios extraídos e itens de comunicação


Por: Roraima Em Tempo

Operação já apreendeu 27 toneladas de cassiterita e destruiu 200 acampamentos de garimpos ilegais na Terra Yanomami
Crédito: Divulgação/ Ibama

A Polícia Federal (PF) divulgou no último dia 14, um balanço de 30 dias da Operação Libertação na Terra Yanomami.


A PF atua na retirada de garimpos ilegais da localidade. Para isso, conta com apoio do Ibama, das Forças Armadas, da Força Nacional de Segurança Pública. Conta ainda com a Funai, bem como com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).


Desse modo, em 30 dias de operação, completados na última sexta-feira (10), a ação inutilizou ou apreendeu 27 toneladas de cassiterita e 11,4 mil litros de combustíveis.


Apreendeu ainda 84 balsas e embarcações, duas aeronaves, 172 motores e geradores de energia. Entre os itens também havia equipamentos como maquinários para extração de minérios, motosserra, mercúrio, modens de internet via satélite, bem como celulares e destruiu 200 acampamentos.


De acordo com a PF, os agentes federais também encontraram uma tonelada de alimentos, além de armas e munições.


Nau dos Quintos, Avis Aurea e BAL


Além das ações na Terra Yanomami, a PF em Roraima deflagrou as operações Nau dos Quintos, Avis Aurea e BAL. Além disso, tramitam mais de 40 processos relacionados ao garimpo ilegal na região. As ações já resultaram no bloqueio de cerca de R$ 65 milhões.


O diretor de Meio Ambiente e Amazônia da PF, Humberto Freire, destaca que a operação marca o início da atuação da diretoria.


“Estamos atentos às expectativas que a sociedade brasileira e o mundo têm em relação aos temas relacionados à Amazônia e ao meio ambiente de maneira geral. E atuaremos de forma a garantir os direitos das populações afetadas, enfrentando a criminalidade organizada com o objetivo de alcançarmos todos os elos da cadeia criminosa da mineração ilegal”.

Centro de Comando


As ações de planejamento, bem como de coordenação estão sendo realizadas no Centro de Comando e Controle da Operação Libertação. O centro foi estruturado na sede da Polícia Federal em Roraima. Assim, permite a atuação e a tomada de decisões. Isso de maneira integrada dos órgãos envolvidos na ação.

Comments


Featured Posts
Recent Posts
File
search by tags
No tags yet.
follow
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page