Os papéis das mulheres e homens são codificados na sociedade Yanomami. Há um modelo específico e complexo de divisão de trabalho entre si, projetado para atender as necessidades de toda a comunidade, com vista a assegurar a subsistência de cada família. As relações de gênero Yanomami estão marcadas pela assimetria, em razão de que não devem ser automaticamente interpretadas mediante equação homens dominantes / mulheres subordinadas, uma vez que as posições se alternam conforme as circunstâncias sociais.

É notório que a vida das crianças no xapono se caracteriza por significativa liberdade e
o processo de aprendizagem ocorre através da imitação e participação nas atividades dos adultos, sendo bem verdade que as mesmas sofrem das mudanças sociais que impactam na atualidade. Por este motivo, a Secoya preconiza ampliar o espectro de sua atuação, buscando garantir os direitos que lhes são outorgados enquanto crianças e enquanto indígenas.

Tel.: (92) 3646-2775

e-mail:  secoya.org@gmail.com

Rua Rui Barbosa, 12 - Santa Inês

Santa Isabel do Rio Negro - AM

  • Facebook Secoya
  • Youtube Secoya