top of page

Secoya promove capacitação e sensibilização de novos colaboradores

Novos profissionais contratados tiveram imersão na realidade e cultura Yanomami, além de

introdução ao trabalho indigenista da organização



Entre os dias 11 e 14 de março, a Associação Serviço e Cooperação com o Povo

Yanomami (Secoya), em parceria com a Associação de Assessoria aos Povos da Floresta

(Aflora) promoveu a formação e a sensibilização dos novos colaboradores da instituição, no

sítio Poraquê, localizado no município de Rio Preto da Eva (a 80 quilômetros de Manaus-

AM). O objetivo foi realizar uma imersão na dinâmica de atuação da organização junto aos

Yanomami da região dos rios Marauiá, em Santa Isabel do Rio Negro, e Demeni, no

município de Barcelos, ambos localizados no Alto e Médio Rio Negro.


Sete novos profissionais passaram a integrar a equipe, após seleção realizada em três

etapas: análise de currículo, prova de conhecimento técnico e entrevista presencial. São

eles: Stanny Hagatah Maciel Saraiva, responsável pela Coordenação do Programa de

Educação em Saúde e Suelen Fidelis Pinto, assessora de campo do programa; Javier

Carrera Rubio, coordenador do Programa de Apoio ao Processo Organizativo e Educação

Diferenciada, Augusto César Rocha de Alencar e Deivison Murilo Cardoso, assessores de

campo; Edivan Pascoal, piloteiro; e Ítalo dos Santos Xavier, logístico.


Com o reforço, a equipe baseada em Manaus passa a contar com nove pessoas e a de

Santa Isabel do Rio Negro, com três pessoas. Há seleção aberta para contratação de um

profissional logístico para a base no interior até o dia 29.03.

6_Processo_seletivo_Logístico_Santa_Isabel_do_Rio_Negro
.pdf
Fazer download de PDF • 458KB

Durante a imersão foram abordadas temáticas como apresentação dos programas de

trabalho; processos administrativos; apresentação do contexto e realidade Yanomami;

normas institucionais e questões éticas; importância da Comunicação; parcerias, alianças e

participação política em rede; conjuntura política indigenista; e perspectivas para 2024.


“Entendemos a importância de alinharmos a equipe para entender a riqueza e a

complexidade do trabalho indigenista, a fim de nos colocarmos como apoio e fortalecimento

da autonomia do povo Yanomami. o trabalho indigenista da Secoya foi construído a partir

da práxis e da forma com que os Yanomami lidam com os napë (os não indígenas); a partir

de muita reflexão e da compreensão de que fazemos ‘junto’ e não ‘para’ os Yanomami”,

afirma o coordenador geral da Secoya, Silvio Cavuscens.




Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page